Conversor de SSL

Converta Certificado SSL em vários formatos: crt, der, p7b e pfx. Esses formatos de certificado são necessários para diferentes plataformas e dispositivos. Por exemplo, os servidores Windows requerem um arquivo .pfx e o servidor Apache requer arquivos .crt.

Conversor de SSL

Conversão Automática

Usamos SSL para a segurança do processo, mas para uma proteção completa, sugerimos a conversão manual do certificado em seu servidor com comandos OpenSSL.

Conversão Manual

Formato .CRT

O formato .crt é um formato comum para Certificados SSL emitidos por autoridades de certificação, sendo considerado idêntico às extensões .pem e .cer. Esse tipo de certificado contém as linhas "-----BEGIN CERTIFICATE-----" e "-----END CERTIFICATE-----" e são codificados em formato ASCII Base64. Além de conter o certificado, o arquivo .crt pode comportar a chave privada no mesmo arquivo, embora, na maioria das vezes, servidores como o Apache prefiram que sejam separados em arquivos distintos. Comumente utilizados em servidores Apache ou configurações semelhantes.

  • Converter CRT para DER:
    openssl x509 -outform der -in certificado.crt -out certificado.der
  • Converter CRT para P7B:
    openssl crl2pkcs7 -nocrl -certfile certificado.crt -out certificado.p7b -certfile
  • Converter CRT para PFX:
    openssl pkcs12 -export -out certificado.pfx -inkey privateKey.key -in certificado.crt -certfile CACert.crt

Formato .DER

O formato DER é uma forma binária de certificado, comumente empregado na plataforma Java. Ele pode aparecer com extensões .der ou .cer. Entender a diferença entre um arquivo .cer no formato DER e um arquivo .cer no formato CRT requer a abertura do mesmo em um editor de texto e a busca pelas linhas BEGIN/END. Vale salientar que o formato DER é usado em detrimento do formato ASCII CRT, sendo sua principal característica a representação binária.

  • Converter DER para CRT:
    openssl x509 -inform der -in certificado.der -out certificado.crt

Formato .P7B

O formato PKCS#7 ou P7B é um padrão bastante utilizado na codificação de certificados digitais. Ele tem como característica principal a sua armazenagem em formato Base64 ASCII e costuma ser identificado pelas extensões .p7b ou .p7c. Esses certificados P7B incluem as linhas "-----BEGIN PKCS7-----" e "-----END PKCS7-----". Vale ressaltar que arquivos no formato P7B contêm apenas certificados e cadeias de certificados, não incluindo a chave privada. Isso o torna uma opção segura para diversas plataformas, com destaque para Microsoft Windows e Java Tomcat.

  • Converter P7B para CRT:
    openssl pkcs7 -print_certs -in certificado.p7b -out certificado.crt
  • Converter P7B para PFX:
    openssl pkcs7 -print_certs -in certificado.p7b -out certificado.cer
    openssl pkcs12 -export -in certificado.crt -inkey privateKey.key -out certificado.pfx -certfile CACert.crt

Formato .PFX

O formato PKCS#12, também conhecido como PFX, é um formato binário utilizado para armazenar o certificado do servidor, certificados intermediários e a chave privada em um único arquivo criptografável. As extensões de arquivo comumente associadas a esse formato incluem .pfx, .p12 e .pkcs#12, e eles são predominantemente utilizados em servidores Windows. Quando um arquivo PFX é convertido para o formato CRT, todos os certificados e a chave privada são integrados em um único arquivo. Nesse caso, é necessário abrir o arquivo em um editor de texto e copiar cada certificado e chave privada, incluindo as declarações BEGIN/END, para seus próprios arquivos de texto individuais.

  • Converter PFX para CRT:
    openssl pkcs12 -in certificado.pfx -out certificado.crt -nodes

Dúvidas no processo de aquisição de SSL?

Nós podemos ajudar!

Perguntas frequentes sobre Converter SSL

Um conversor de formatos SSL é uma ferramenta que permite a transformação de Certificados SSL em diferentes formatos. Dentre os formatos mais comuns, estão CRT, DER, P7B e PFX. Este tipo de software é crucial para a implementação de segurança na web, especialmente quando há necessidade de interoperabilidade entre diferentes sistemas e plataformas, visto que diferentes servidores web e aplicações podem exigir Certificados SSL em formatos específicos.
O funcionamento de um conversor de SSL se dá através do processamento dos dados contidos no certificado original, convertendo-os para o formato desejado. Esta conversão é geralmente realizada por meio de algoritmos complexos, que garantem a integridade dos dados durante todo o processo, preservando todas as informações de segurança essenciais no novo formato do certificado.
A necessidade de conversão do Certificado SSL surge devido à variedade de servidores e aplicações que possuem requisitos específicos de formato para esses certificados. Por exemplo, servidores Apache geralmente utilizam certificados no formato CRT, enquanto a Microsoft recomenda o uso do formato PFX. Assim, a conversão do Certificado SSL garante que ele seja compatível com a plataforma em que será implementado, contribuindo para a segurança e a funcionalidade adequada do sistema.
Os formatos de Certificado SSL mais comuns incluem CRT, DER, P7B e PFX. O formato CRT, bastante usado em servidores Apache e Nginx, é um dos mais comuns e pode conter tanto o certificado quanto a chave privada. Já o formato DER é geralmente usado em ambientes Java. O P7B, por sua vez, é amplamente utilizado no Tomcat e em outros servidores que requerem a cadeia de certificados completa. Por fim, o PFX é um formato que contém o certificado e a chave privada em um único arquivo, muito usado em servidores Microsoft.

Precisa de um Certificado SSL?

A SAN oferece mais de 30 opções de Certificados SSL.

Guardamos estatísticas para garantir a melhor experiência no site. Ao continuar a navegação, você concorda com nossa política de privacidade.