Documentação

Entendendo o arquivo wp-config.php do WordPress

O wp-config.php é o arquivo responsável por várias configurações de um site WordPress, incluindo ativação de depuração de erros da aplicação e conexão com a base de dados utilizada pelo WP. Confira abaixo com mais detalhes cada parte que compõe o arquivo.

Conexão com a base de dados

A primeira parte do arquivo é a responsável por realizar a conexão com a base de dados utilizada pelo WordPress. O arquivo possui comentários para cada opção, o que facilita o entendimento de cada linha de configuração.
 
/** O nome do banco de dados do WordPress */
define('DB_NAME', 'nome-da-base');
 
/** Usuário do banco de dados MySQL */
define('DB_USER', 'usuario-da-base');
 
/** Senha do banco de dados MySQL */
define('DB_PASSWORD', '************');
 
/** nome do host do MySQL */
define('DB_HOST', 'localhost');
 
/** Conjunto de caracteres do banco de dados a ser usado na criação das tabelas. */
define('DB_CHARSET', 'utf8');
 
/** O tipo de collate do banco de dados. Não altere isso se tiver dúvidas. */
define('DB_COLLATE', '');

Chaves únicas de autenticação e salts

São chaves de criptografia para cookies utilizados para autenticação. Para dar mais segurança ao seu WordPress, é altamente recomendável fazer a alteração destas chaves. Você pode alterá-las quantas vezes quiser, cada vez que alteradas, os usuários terão de logar novamente. Para gerar chaves, utilize o link https://api.wordpress.org/secret-key/1.1/salt/
   
/**
* Chaves únicas de autenticação e salts.
* Você pode alterá-las a qualquer momento para desvalidar quaisquer cookies existentes.
* Isto irá forçar todos os usuários a fazerem login novamente.
*
* @since 2.6.0
*/
define('AUTH_KEY',         'A[|j_x|7Vr*LrVg_|nT M,$HF|gk# ;Yd)5_F oLi?z}(t|QSa];U~wn:A6W]C2[');
define('SECURE_AUTH_KEY',  'mE5% S#}5fJwbQ+E@0%ucGVU+:>#+82XX+[UgX?CBB|N>5o?>p$$Z%|z-TTtaT+n');
define('LOGGED_IN_KEY',    '^V=<lWM^TgZ@tC-_,k20?b$UYF.HJjMG}$0`S-UukQ{BfzG)B3k-:|}K8_4~.1aJ');
define('NONCE_KEY',        '!-Z,0lkhVFK#<tuapn4.&RBNj.oY|uj$|vq&{8!>)N{?T+A,3[BD:rNBk~v*ezB$');
define('AUTH_SALT',        'zB^F;!gq+iMrp|89<5]08i{n-10lTJ{|-~Tn|*=X{a`G$!n^FgdZ(>W_i2P#He}O');
define('SECURE_AUTH_SALT','xEP+!%UKgWLg?#] m3qzL@I<0-h_@`O&Hocu2337P;+$5P!qWJUTc~}FconaT/Mf');
define('LOGGED_IN_SALT',   'pLp^o;$j&@Jm)qLnTt=  =l|$:hZ>?}^%Y+{MZU%DtO==FJir,Y,(TMQ-04^>,*9');
define('NONCE_SALT',       '}s69yj<t+UzFz6,C6+b;v83nTy@=O&r+<d>F12XW7GDjt_rC<Fe-rbTnlBTcq&jf');

Prefixo da tabela e linguagem do site

O prefixo padrão das tabelas do banco de dados de um WordPress é wp_. Portanto, é altamente recomendável alterar o prefixo padrão para evitar possíveis ataques, visto que essa informação padrão é global e facilitaria a ação de agentes maliciosos. Quanto à linguagem, defina pt_BR para utilizar o português do Brasil. Se você comprou uma tema em inglês, você pode editar o arquivo .po do tema a fim de traduzir as palavras e frases para o português.
 
/**
* Prefixo da tabela do banco de dados do WordPress.
*/
$table_prefix  ='ms_';
 
/**
* O idioma localizado do WordPress é o inglês por padrão.
*
* Altere esta definição para localizar o WordPress. Um arquivo MO correspondente ao idioma escolhido deve ser instalado em wp-content/languages.
* Por exemplo, instale pt_BR.mo em wp-content/languages e altere WPLANG para 'pt_BR' para habilitar o suporte ao português do Brasil.
*/
define('WPLANG','pt_BR');

Depuração da aplicação

O modo de debug habilita a exibição de possíveis erros que existam em seu WordPress. Esta ferramenta é uma grande aliada na hora de descobrir algum erro que esteja acontecendo com sua aplicação. Por padrão, o modo de debug está desabilitado, bastando apenas substituir a palavra false por true para ativar a opção.
   
/**
* Para desenvolvedores: Modo debugging WordPress.
*
* altere isto para true para ativar a exibição de avisos durante o desenvolvimento.
* é altamente recomendável que os desenvolvedores de plugins e temas usem o WP_DEBUG em seus ambientes de desenvolvimento.
*/
define('WP_DEBUG',false);

Itens finais que não devem ser editados

A parte final do arquivo não deve ser modificada.
   
/** Caminho absoluto para o diretório WordPress. */
if(!defined('ABSPATH'))
define('ABSPATH' , dirname(__FILE__).'/');
 
/** Configura as variáveis do WordPress e arquivos inclusos. */
require_once(ABSPATH . 'wp-settings.php');


Este artigo lhe foi útil?